Notícias


Número de mulheres eleitas prefeitas no 1º turno aumenta 31,5% no país

08/10/2012

Candidatas alcançaram posto em 663 cidades, mas apenas uma capital.
Sexo feminino representa 12,03% do total de prefeitos eleitos no país.


Com a quase totalidade de urnas apuradas, o número de mulheres eleitas para as prefeituras no 1º turno aumentou 31,5% nestas eleições em relação ao 1º turno de 2008, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Apenas uma candidata se elegeu prefeita de capital, Teresa Surita (PMDB), em Boa Vista. O percentual de candidatas do sexo feminino também aumentou, crescendo 21,3% neste ano, em relação a 2008.

Em 2012, as mulheres conquistaram 663 prefeituras, representando 12,03% do total de prefeitos eleitos. Em 2008, terminado a primeira etapa da eleição, haviam sido eleitas 504 prefeitas, ou, 9,12% do total.

Veja a evolução das mulheres eleitas às prefeituras no 1º turno, segundo o TSE.

Eleição

Total de candidatos

Mulheres

Eleitas

 

2012

15.128

2.026

663

 

2008

15.142

1.670

504

 

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

 

É a primeira eleição municipal com a vigência da lei 12.034/2009, que estabelece que "cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% (trinta por cento) e o máximo de 70% (setenta por cento) para candidaturas de cada sexo".

Nas cidades com resultados já definidos, o estado com maior número de prefeituras que devem ser comandadas por mulheres é Minas Gerais, com 71 eleitas, como é o caso de Elisa Costa (PT) em Governador Valadares, seguido por São Paulo, com 67, Bahia (64), Paraíba (49) e Maranhão (41).

O Acre foi o único estado que não elegeu representantes do sexo feminino para o cargo de prefeito.

 Nas capitais, apenas uma mulher foi eleita: Teresa Surita (PMDB) conquistou a prefeitura de Boa Vista, com 39,26% (57.066 dos votos válidos). Boa Vista não tem 200 mil eleitores e, portanto, as eleições não vão ao segundo turno.

No segundo turno, também apenas uma mulher tem chances de assumir uma prefeitura de capital: em Manaus, a candidata Vanessa Graziotin (PC do B) concorre com Artur Neto (PSDB).

Em 2008, nas capitais, duas prefeitas haviam sido eleitas no primeiro turno: Micarla Sousa (PV), em Natal, e Luizziane Lins (PT), em Fortaleza. Naquele ano, o segundo turno não teve eleitas do sexo feminino nas capitais.

Candidaturas
De um total de 15.128 candidatos registrados concorrendo ao cargo de prefeito em 2012, 2.026 (13,39%) eram do sexo feminino e 13.102 (86,61%), do sexo masculino.

Já em 2008, o número de candidaturas foi de 15.142. As mulheres foram 1.670 (11,02% do total), enquanto os homens tiveram 13.472 (90,88%).

 




Notícias Anteriores


Mais de 40 mil professores atuam em escolas públicas de Santa Catarina
PM prende policiais envolvidos em desvio de malote
Federação estima que 1,5 milhão de seguranças estejam na clandestinidade
Trabalhadores jovens e idosos, duas faces da mesma moeda
Igualdade de gênero e trabalho na América Latina e Caribe
Brasil compartilha aprendizagem com o G-20
País é referência contra trabalho infantil
UGT SC Participa das Eleições e Elege Sete Vereadores
TST reconhece isonomia entre terceirizada e agente penitenciário estadual
Assaltantes de carro-forte em Schroeder continuam foragidos

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37