Notícias


Florianópolis tem a quinta cesta básica mais cara do Brasil

07/06/2016


07/06/2016 11h39 - Atualizado em 07/06/2016 11h39

Florianópolis tem a quinta cesta básica mais cara do Brasil

Produtos essenciais na capital catarinense chegam a custar R$ 420,63.
Em Joinville, preço é menos da metade, ficando com R$ 206.

 

Do G1 SC

 
 
 
 

Florianópolis ocupa a quinta colocação no ranking de cestas básicas mais caras do país, como mostrou o Bom Dia Santa Catarina desta terça-feira (7). Os treze produtos essencias, na capital catarinense, chegam a custar R$ 420,63. Na contramão, Joinville, a maior cidade de Santa Catarina, tem esse valor reduzido pela metade, com uma cesta básica de R$ 206.

O leite foi o grande vilão entre os produtos que subiram de preço em Florianópolis, chegando a ficar 5% mais caro neste mês. O café subiu 0,17% e o arroz teve um acréscimo de 1,2%.

Segundo o economista Maurício Mulinari, a desigulaidade regional brasileira está atrelada a esses aumentos. "No geral, os preços nas capitais do Sul e Sudeste estão maiores, porque o salário também é maior", explica.

Ainda conforme Mulinari, a tendência é de que os aumentos continuem: "A tendência é permanecer alto, porque é muito rígida a oferta do alimento no Brasil. Tem pouca terra e a agroindústria está na mão de poucas companhias, então o preço do alimento segue alto ou até sobe, porque são poucas pesssoas que dominam e ofercem um preço que é praticamente monopolista", detalha o economista.

Joinville
Na cidade do Norte catarinense, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) fez uma pesquisa em oito supermercados, constatando que o valor da cesta básica do município caiu 2,79%. 

No início de maio a cesta custava R$ 261,87, passando para R$ 254,56 neste início de junho. O preço mais alto da cesta básica apurada em um dos oito estabelecimentos foi de R$ 281,31 e o mais baixo foi de R$ 206,81.

O valor médio ficou em R$ 254,56. Ao compor uma cesta com os menores preços dos sete estabelecimentos, o Procon chegou ao valor de R$ 184,88.

Chapecó
Em Chapecó, uma pesquisa realizada pelo curso de economia da UniChapecó apontou que a cesta básica da cidade teve uma queda de 0,47%, passando de R$ 338,48 em abril para R$ 336,89 em maio.

Itajaí
Após um aumento de 2,72% em abril, maio registrou uma alta de 1,90% em Itajaí. A cesta básica na cidade passou de R$ 356,62 para R$ 363,39. Os dados foram levantados por uma pesquisa da Univali. 

 

Fonte: G1




Notícias Anteriores


O Sindvig Fpolis promoveu palestra sobre o Outubro Rosa neste dia 07 de Outubro às 19 horas na sede do Sindicato.
Sindvig Fpolis consegue Liminar que proíbe contratação de Controlador de acesso.
A Plenária da Fevasc deste ano de 2016 aconteceu na cidade de São José nos dias 01 e 02 de Setembro no auditório do Golden Hotel.
Sinvac Lages consegue liminar que proibe a contratação de controlador de acesso
Vigilante receberá horas extras por curso de reciclagem feito nos dias de folga
Somos Contra
Ato Unificado
Eleita nova diretoria do Seeac Chapecó
Queda de 6,1% no setor de serviços é a maior para maio desde 2012
Licença-maternidade passa a ser de 180 dias para mães de filhos com microcefalia

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38