Notícias


Os vigilantes de SC aprovaram durante assembleias realizadas, indicativo de ESTADO DE GREVE da categoria.

05/02/2016





A nossa reivindicação é aumento salarial de 14, % e  vale alimentação de 22 reais e deram prazo até o próximo dia (11) para que o Sindicato patronal (Sindesp-SC) se manifeste sobre o pleito dos vigilantes.

 

De acordo com o presidente da FEVASC, Luiz Carlos, o Sindesp ofereceu o INPC no salário atual e o vali alimentação de 15 para 17 reais para os vigilantes, no entanto, a proposta  não foi bem recebida pela categoria “O valor é muito abaixo. a proposta não agradou a categoria, que recusou a proposta. A categoria quer o reajuste no salário maior e na alimentação”, explicou Luiz

Conforme o presidente, o indicativo de estado de greve será comunicado. E após o prazo legal de 48 horas – prazo constitucional para tornar a greve legal – os trabalhadores irão suspender as atividades.

              

Comissão de negociação teve a terceira rodada de negociações dos vigilantes de todo o estado com o patronal e terminou sem acordo. Os empresários apresentaram uma nova proposta de reajuste salarial repondo apenas a inflação sem ganho real para a categoria. O INPC do período acumulado  nos últimos doze meses. A proposta para o vale alimentação  17 reais por dia trabalhado. A proposta  foi rejeitada na assembleia e decidimos entrar em estado de greve.

Nada avançou também nas demais reivindicações apresentadas pelos trabalhadores. Uma nova rodada de negociações ficou agendada para o dia 11 de fevereiro. Os sindicatos esperam avançar mais para que a categoria tenha ganhado real nos salários, além de outros benefícios sociais.

“Surpreendeu-me o interesse do patronal em fecharmos logo as negociações tamanha era a pressa dos empresários. No entanto, em nossas reivindicações o patronal não concede com a alegação de onerar a folha de pagamento. Vamos continuar lutando para arrancar mais. A luta continua”, afirma Luiz Carlos, presidente da FEVASC.

Participaram da negociação os dirigentes: Silvio Krammer do Sindicato de Joinville, Jodecir de Souza do sindicato de Blumenau, Matias Ribeiro do sindicato de Lages, Luiz Carlos da Fevasc / Sindvig Fpolis e Assessoria Jurídica da Fevasc Dr. Sergio Neves.

Na primeira rodada de negociações os empresários haviam oferecido apenas 5% nos salários não repondendo nem a inflação do período.

 




Notícias Anteriores


Representantes do asseio do Brasil reúnem-se em Curitiba para discutir melhorias para o setor
Monitor de acesso não é vigilante! Denuncie todo e qualquer desvio de função.
Mais vagas de emprego para vigilantes mulheres
Parabéns aos trabalhadores (as) Vigilantes do nosso Estado.
Dia Internacional de Justiça para os Trabalhadores da Limpeza
Florianópolis tem a quinta cesta básica mais cara do Brasil
FEVASC alerta os Sindicatos da categoria - Controladores de acesso
Em nova audiência, trabalhadores de Florianópolis decidem aceitar mesma proposta do TRT-SC
A Categoria segue com a greve pedindo o reajuste de 12,7%
Trabalhadores do Transporte de Valores de Santa Catarina iniciaram greve nesta segunda feira dia 30/05

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38