Notícias


secretário de Relações do Trabalho comenta igualdade de gênero

13/09/2012





Em Seminário sobre o tema ele destaca mudanças nas relações trabalhistas ocorridas nos últimos 10 anos

Brasília, 13/09/2012Ao participar nesta quinta-feira (13) do seminário Igualdade de Oportunidades de Trabalho e Condições Especiais para as Mulheres no auditório do Ministério do Trabalho e Emprego, em Brasília, o secretário de Relações do Trabalho, Messias Melo, ressaltou as mudanças nas Políticas Públicas brasileiras sobre o tema ocorridas nos últimos 10 anos.

Melo enfatizou o fato do assunto ter sido trazido à pauta pelos governos Lula e Dilma. Para ele, tais assuntos, como a questão da equidade entre gênero no mundo do Trabalho, eram considerados irrelevantes . Para o Secretário, esse paradigma - que impossibilitou o enfrentamento de algumas desigualdades que ainda perduram - mudou. Para ele, o Estado precisa ter um papel ativo, no sentido de superar as dificuldades, principalmente quando se trata da questão da equidade entre gênero.

“Falar de Políticas Públicas para mulheres é criar as condições objetivas para que se tenha, de fato, uma sociedade de iguais entre gênero, com o Estado trabalhando para potencializar o espaço da mulher no mercado de trabalho, a partir do enfrentamento de raízes culturais e econômicas e sociais”, destacou Melo.

Participam também da mesa no Seminário a representante do Ministério do Trabalho da Espanha, Pilar Vázquez; da Secretaria de Estado da Mulher do Governo do Distrito Federal, Olgamir Amância; da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SPM), Gláucia Fraccaro; e da Secretaria Nacional da Mulher Trabalhadora da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Maria Luiza Costa.

Assessoria de Comunicação Social - MTE
(61) 2031-6537/2430 acs@mte.gov.br




Notícias Anteriores


Mulheres eram a maioria dos desempregados no país em 2011
Governo estuda flexibilizar leis trabalhistas
Plenária Estadual Fevasc 2012
Centrais apresentam propostas para combater a alta rotatividade do mercado de trabalho
Fevasc apoia a luta dos bancários por reajuste decente, ampliação das conquistas e mais segurança nos bancos.
Mais de 2,5 mil caixas eletrônicos são destruídos pelo Brasil em três anos
RAIS: Brasil gerou mais de 2,2 milhões de empregos com carteira assinada
Programas de combate à violência contra a mulher devem ser institucionalizados em estados e municípios
Súmula do TST regula jornada especial de 12x36
TST aprova súmula sobre novo aviso prévio

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38