Notícias


Terceirização: decisão do TST deve diminuir fraudes na contratação de trabalhadores

20/02/2015


A terceirização é um fenômeno mundial que foi muito bem aceito pelo mercado de trabalho no Brasil. Atualmente o País contabiliza mais 12 milhões de trabalhadores terceirizados, um número que só tende a crescer. Isso porque as companhias – no intuito de livrarem-se dos encargos trabalhistas e previdenciários - passaram a contratar outras empresas visando baratear o custo com o pagamento de pessoal. No entanto, uma decisão recente do Tribunal Superior do Trabalho deve impactar fortemente esse tipo de contratação.

 De acordo com o TST, por meio Súmula 331, fica impedida a terceirização de atividades-fim. Ou seja, uma empresa bancária, por exemplo, não pode contratar por meio terceirizado um profissional para exercer funções de caixa, gerente ou atendente de agência, pois essas funções caracterizam a atividade principal do banco. “Se isso ocorrer, fica configurado vínculo trabalhista, sendo a tomadora responsável solidária pelos créditos trabalhistas. Trata-se, portanto, de uma terceirização ilícita”, afirma o advogado Bruno Gallucci, do escritório Guimarães e Gallucci.

Gallucci explica que a terceirização é válida apenas para atividades-meio de uma empresa. “Um escritório de contabilidade que contrata seguranças e faxineiras, por exemplo, está dentro da lei e não deve enfrentar problemas com a contratação”, diz. O advogado afirma ainda que, bem conduzida, a terceirização apresenta vantagens inquestionáveis em relação à contratação direta de mão-de-obra para empresas tomadoras de serviços.

Fonte/Autoria.: Daniel Agrela




Notícias Anteriores


Acordo põe projeto sobre terceirização na pauta da Câmara
Feliz dia 8 de Março! Dia Internacional das Mulheres!
Presidente da Fevasc com a Deputada Ana Paula e protetores na defesa de projetos contra maus tratos aos animais e garantia de emprego aos Vigilantes.
Os bons resultados das negociações dos vigilantes e de asseio e conservação
Os vigilantes aprovaram em assembleia o reajuste salarial
Terceirizada que atuava como servidora do Procon vai receber indenização de R$ 70 mil
Recepcionista terceirizada da Caixa ganha direito a jornada de bancário
Empresa de segurança indenizará vigilante condenado por falta de renovação de porte de arma
Ministro do Trabalho apoia direito à greve
Renda real do trabalhador cresceu mais de 33% desde 2003, aponta IBGE

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37