Notícias


TRT-PR diz que é legítima a contribuição assistencial

04/07/2014

Finalmente a Justiça existe! Com essa expressão, o presidente da UGT-PARANÁ, Paulo Rossi, comemorou a decisão da 5ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT-PR).


O SINEEPRES - Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Trabalho Temporário no Estado do Paraná (filiado à UGT), ingressou com ação de cobrança da contribuição assistencial e o TRT-PR reconheceu como legítima a cobrança de toda a categoria, pois entende que, ao firmar uma convenção coletiva de trabalho, toda a categoria, e não somente os associados é que são beneficiados por tal instrumento coletivo.

 

Dessa forma, o TRT-PR, reconheceu e deixa claro em sua decisão que, tanto os associados, quanto os NÃO associados ao sindicato, ESTÃO OBRIGADOS a pagar a contribuição assistencial, aprovada em assembleia da categoria.

 

Veja a decisão na íntegra:

http://www.ugtparana.org.br/banners/acordaoconassis.pdf


Fonte: UGT Paraná




Notícias Anteriores


FEVASC apoia movimento Outubro Rosa
Atraso frequente nos salários rende indenização por danos morais
Trabalho de vigia não se confunde com a função de vigilante
Fixada indenização de R$ 600 mil por morte de vigilante
UGT/SC entrega Pauta dos Trabalhadores Catarinenses aos Candidatos ao Governo
Plenária Estadual da FEVASC - 2014
CONSEQUÊNCIA DA OPOSIÇÃO À CONTRIBUIÇÃO DE SOLIDARIEDADE SINDICAL.
Câmara aprova projeto de lei que proíbe altura mínima para vigilantes
O Presidente Luiz Carlos da Silva prestigiou a Posse do SINTACC - Rio do Sul.
Brasil é o quarto país em número de acidentes fatais no trabalho

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38