Notícias


Presidente Henrique Eduardo Alves anuncia comissão geral para debater terceirizações

16/09/2013


 Sessão plenária será realizada no dia 18 de setembro.


O presidente Henrique Eduardo Alves informou há pouco que uma comissão
geral vai discutir a melhor saída para a votação do projeto que regulamenta o
trabalho terceirizado no Brasil (PL 4330/04). A decisão foi tomada na tarde
desta quarta-feira (4) após reunião com sindicalistas e parlamentares da
Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) ligados ao
movimento sindical.
Até a realização da comissão geral, ficará suspenso o requerimento de
urgência e a proposta não será avocada para votação em Plenário. “Até lá, o
projeto de lei ficará parado na CCJ para tentar um último entendimento. Se não
se chegar a um consenso, pelo menos que tenham respeito à posição
divergente”, disse Henrique Eduardo Alves.
Mais cedo, o presidente da CCJ, deputado Décio Lima (PT -SC), havia
informado que os líderes apresentariam na próxima terça-feira (10)
requerimento de urgência para que a matéria fosse direto para o Plenário.
Deputado Décio Lima(PT-SC) e o relator da matéria na CCJ, deputado Arthur
Oliveira Maia (PMDB-BA), serão os responsáveis pela organização da sessão,
que será realizada no dia 18 de setembro. A expectativa é colher subsídios
antes da decisão se o projeto continua na CCJ ou se segue para Plenário
04/09/2013 - 16h51 Atualizado em 04/06/2013 - 18h04 - Agência Câmara




Notícias Anteriores


Vítima de tentativa de assalto quando transportava valores vai receber indenização
Aprovado reajuste para categoria do Asseio e Conservação
Mercado formal gerou 1,1 milhão empregos em 2013, diz Caged
Bradesco indenizará gerente que transportava valores e foi demitido após assalto
VII festa de confraternização do Sinvac Lages e Região
Feliz Natal e Próspero Ano novo! São os votos da Diretoria da Fevasc.
Empresas de segurança são multadas em 538 mil pela Polícia Federal
Sindicalistas homenageiam Ministro Manoel Dias pela assinatura da NR- 16 e agradecem a UGT por todo apoio recebido.
Manoel Dias assina portaria que regulamenta periculosidade para vigilantes
A cada duas horas uma mulher é morta no Brasil, diz secretário do Ministério da Justiça.

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38