Notícias


UGT e centrais sindicais fazem paralisação nacional no dia 11 de julho

02/07/2013





A União Geral dos Trabalhadores (UGT), em conjunto com as centrais sindicais (CGTB, CSB, CTB, CUT, CSP, FS e NCST) e os movimentos sociais, está organizando o Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização, que mobilizará o país inteiro no próximo dia 11 de julho.

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (25), na sede da UGT, em São Paulo, as centrais definiram a pauta do Dia em defesa dos trabalhadores brasileiros:

- Fim do fator previdenciário

- Saúde

- Educação

- 40 horas semanais

- Melhoria do transporte público

- Contra a PL 4.330, sobre a terceirização

- Reforma Agrária

- Contra leilões do petróleo

O presidente nacional da UGT, Ricardo Patah, reconheceu que as bandeiras empunhadas pelos estudantes nas últimas manifestações são defendidas há muito tempo pela UGT e pelas demais centrais sindicais e movimentos sociais.

Patah afirmou, ainda, que o movimento espontâneo nascido na base e nas ruas de todo o país reflete o sentimento comum de toda a sociedade e lembra que as centrais não lutam apenas pela garantia dos direitos dos atuais trabalhadores, atua também na defesa dos aposentados que já contribuíram muito com a construção do nosso país e dos estudantes, futuros gestores do Brasil que todos nós queremos. Isto sem falar nas outras bandeiras de luta da central, como as questões que envolvem as mulheres, os trabalhadores rurais e os terceirizados, entre outros.

Ao longo dos próximos dias as centrais devem se reunir para definir as estratégias e metodologias que serão adotados para o Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização e os subsequentes. As 9h30 dessa quarta-feira, dia 26, a presidente Dilma vai receber no Palácio do Planalto os representantes das centrais sindicais, mas os sindicalistas afirmam que, por enquanto, esta mantida a manifestação do dia 11.

Por Giselle Corrêa, da redação da UGT




Notícias Anteriores


Debate expõe divergências sobre regulamentação do trabalho terceirizado
Presidente Henrique Eduardo Alves anuncia comissão geral para debater terceirizações
Negociações sobre a Regulamentação da Terceirização termina sem acordo
Terceirização foi tema na Fetiesc com o Ministro do Trabalho Manoel Dias.
Fevasc cobra do Ministro do Trabalho e Emprego mais agilidade na Regulamentação da Lei 12.740/12.
Juízes criticam PL que regulamenta a terceirização
Plenária Estadual em São Francisco do Sul
Aconteceu o Curso de Homologação em Criciúma
Secretaria da Mulher presente no dia Nacional de luta
Fevasc marcou presença neste dia de luta do Movimento Sindical e Social de SC. Dia 11 de Julho!

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38