Notícias


Centrais lançam o 1º de Maio Unificado de 2013

15/04/2013


Em conjunto, quatro grandes Centrais Sindicais de trabalhadores lançaram o “1º de Maio Unificado” de 2013, reafirmando as bandeiras de luta da classe trabalhadora brasileira. O evento realizado pela União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central de Trabalhadoras e Trabalhadores do Brasil (CTB), Força Sindical (FS) e pela Nova Central Sindical de Trabalhadores (NSTC) foi na manhã desta terça-feira (26), em frente ao Teatro Municipal, na Praça Ramos, centro de São Paulo.

Além das principais bandeiras de luta que são a ‘redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salário’, ‘o fim do fator previdenciário’, ‘igualdade de oportunidades para homens e mulheres’, política de valorização dos aposentados’, ‘regulamentação da convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (OIT)’ e ‘ratificação da convenção 158 da OIT’, o movimento sindical comemora este ano os 70 anos da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CLT).

O presidente da UGT, Ricardo Patah, lembra que há alguns anos as centrais estão organizadas e unidas para realizar a grande festa aos trabalhadores brasileiros. Sempre objetivando a defesa e a garantia dos direitos dos trabalhadores que são os principais responsáveis pela geração de riquezas do país. “Aqui, celebramos também os 70 anos da CLT, que na nossa compreensão é um instrumento de defesa dos trabalhadores e precisa ser defendida de setores patronais”, afirmou Patah.

Paulinho, presidente da Força Sindical, disse que a data de 1º de maio vai proporcionar, mais uma vez, uma grande festa com os principais artistas da música brasileiras, além de sorteios de 19 bons automóveis. E cobrou da presidente Dilma Rousseff uma resposta sobre as reivindicações da classe trabalhadora, afirmando que a luta continua até que o governo entenda as reivindicações.

José Calixto Ramos, presidente da Nova Central, disse que o ato é um chamamento para que os trabalhadores e a sociedade em geral participem do 1º de Maio que se aproxima. Afirmando que não se pode parar de lutar, porque precisamos avançar nas conquistas e garantir que não se perca os direitos já adquiridos.

O vice-presidente da CTB, Nivaldo Santana, disse que o ato reafirma a unidade das Centrais Sindicais em cima dos pontos aprovados na Conferência da Classe Trabalhadora, realizada no Pacaembu em 2010, que em síntese é a defesa de um projeto de desenvolvimento com a valorização do trabalho.

Serviço: 1º DE MAIO UNIFICADO 2013

data: 1º de Maio

Horário: das 9h00 às 15 horas

Local: Praça Campo de Bagatelle - São Paulo (próximo à estação Santana do Metrô)

Mais Informações clique aqui

Por Giselle Corrêa / Fotos: FH Mendes




Notícias Anteriores


Entidades se unem pela formação e qualificação profissional
Intervalo intrajornada concedido parcialmente acarreta o pagamento total do período
Empresa de vigilância é multada por não contratar aprendizes
Memória - 1º de Maio
Fevasc e Sindicatos participam do MOVIDA 2013
TST determina aumento de vagas na Protege destinadas a portadores de deficiência
Ministro recebe governador de SC
Regulamentação do trabalho terceirizado está em debate na Câmara dos Deputados
TST dedicará uma semana em maio ao julgamento de casos de acidente de trabalho
Mais de 2 milhões morrem por ano vítimas de doença do trabalho, diz OIT

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38