Notícias


Centrais lançam o 1º de Maio Unificado de 2013

15/04/2013


Em conjunto, quatro grandes Centrais Sindicais de trabalhadores lançaram o “1º de Maio Unificado” de 2013, reafirmando as bandeiras de luta da classe trabalhadora brasileira. O evento realizado pela União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central de Trabalhadoras e Trabalhadores do Brasil (CTB), Força Sindical (FS) e pela Nova Central Sindical de Trabalhadores (NSTC) foi na manhã desta terça-feira (26), em frente ao Teatro Municipal, na Praça Ramos, centro de São Paulo.

Além das principais bandeiras de luta que são a ‘redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salário’, ‘o fim do fator previdenciário’, ‘igualdade de oportunidades para homens e mulheres’, política de valorização dos aposentados’, ‘regulamentação da convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (OIT)’ e ‘ratificação da convenção 158 da OIT’, o movimento sindical comemora este ano os 70 anos da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CLT).

O presidente da UGT, Ricardo Patah, lembra que há alguns anos as centrais estão organizadas e unidas para realizar a grande festa aos trabalhadores brasileiros. Sempre objetivando a defesa e a garantia dos direitos dos trabalhadores que são os principais responsáveis pela geração de riquezas do país. “Aqui, celebramos também os 70 anos da CLT, que na nossa compreensão é um instrumento de defesa dos trabalhadores e precisa ser defendida de setores patronais”, afirmou Patah.

Paulinho, presidente da Força Sindical, disse que a data de 1º de maio vai proporcionar, mais uma vez, uma grande festa com os principais artistas da música brasileiras, além de sorteios de 19 bons automóveis. E cobrou da presidente Dilma Rousseff uma resposta sobre as reivindicações da classe trabalhadora, afirmando que a luta continua até que o governo entenda as reivindicações.

José Calixto Ramos, presidente da Nova Central, disse que o ato é um chamamento para que os trabalhadores e a sociedade em geral participem do 1º de Maio que se aproxima. Afirmando que não se pode parar de lutar, porque precisamos avançar nas conquistas e garantir que não se perca os direitos já adquiridos.

O vice-presidente da CTB, Nivaldo Santana, disse que o ato reafirma a unidade das Centrais Sindicais em cima dos pontos aprovados na Conferência da Classe Trabalhadora, realizada no Pacaembu em 2010, que em síntese é a defesa de um projeto de desenvolvimento com a valorização do trabalho.

Serviço: 1º DE MAIO UNIFICADO 2013

data: 1º de Maio

Horário: das 9h00 às 15 horas

Local: Praça Campo de Bagatelle - São Paulo (próximo à estação Santana do Metrô)

Mais Informações clique aqui

Por Giselle Corrêa / Fotos: FH Mendes




Notícias Anteriores


Dia Nacional de Luta com Greve e Mobilizações
Dilma pede aos sindicalistas sugestões para Plebiscito e não discute a Pauta Trabalhista
EMPREGADO COAGIDO A SE DESFILIAR DO SINDICATO SERÁ INDENIZADO
UGT e centrais sindicais fazem paralisação nacional no dia 11 de julho
Aconteceu o Curso de Homologação em Joaçaba
Curso sobre homologação de contrato de trabalho é realizado em Jaraguá do Sul pela FEVASC.
Mercado formal gerou em abril 196.913 empregos com carteira assinada no país
Investigação vai apurar denúncia de vigilância particular por policiais e agentes
MTE divulga balanço de trabalhadores resgatados em 2012
Salário mínimo deveria ser de R$ 2.892,47 para suprir despesas em abril

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38